segunda-feira, 28 de abril de 2014

Trovão de Minas faz arrastão no Parque

O domingo no Parque da Barragem foi tomado pelo som e pelo ritmo contagiante do grupo Trovão das Minas (foto), em seu colorido e animado “arrastão” pela pista, terminando com um show de percussão ao lado da barraca do coco, embalado pelos surdos, tarois e agbês.

Agbê (ou xequerê) é um instrumento de origem africana, produzido através de uma cabaça revestida com uma rede de miçangas e que, quando tocado, produz um som típico e que sustenta e preenche os intervalos rítmicos de um toque ou baque.

O grupo de maracatu, fundado em 2001 em Belo Horizonte, é coordenado pela maestrina Daniela Ramos (foto abaixo), e realiza os seus arrastões em parques e praças da capital.

Pioneiro em Minas neste gênero de cultura popular importado de Pernambuco, o Trovão das Minas forma batuqueiros em oficinas no Centro Cultural São Bernardo. 

O projeto “O Som do Trovão”está em sua segunda edição e, no próximo domingo, vai se apresentar na Praça Dino Barbieri, na Pampulha, em frente ao Parque Guanabara.




2 comentários:

  1. Ângela de Andrade28 de abril de 2014 17:28

    Sou fã do grupo e lamento ter perdido, é bom demais da conta! E ainda o show de percussão, que adoro! Tentarei assisti-los em próxima oportunidade. Parabéns à maestrina Daniela e ao grupo.
    Isso é que alegria para o povo! Viva!

    Meu abraço,

    Ângela

    ResponderExcluir

  2. Este arrastão é bão.
    Pensei que era outro. Rs

    ResponderExcluir