domingo, 31 de agosto de 2014

Nadia e Thaís, amigas, jornalista e RP, na Alemanha com muito gosto


( EAS, de Berlim, especial para o Blog do Parque)  Nadia Pontes (foto) é uma jornalista completa, atenta, ligada na informação, e atua na Alemanha, na cidade de Bonn, como contratada da Deutsche Welle, numa tradução livre “onda alemã”, a emissora de rádio e tv que espalha a cultura alemã pelo mundo, em várias línguas.

Natural de São José dos Campos, formou-se pela UNESP, é casada com o dentista Diego Rabelo, que está terminando um mestrado também em Bonn.

Atualmente, além de suas funções de repórter e redatora na redação brasileira da Deutsche Welle, Nadia Pontes mostra seu trabalho apresentando o programa Futurando, dedicado a pesquisas científicas e meio ambiente, mostrado em algumas televisões brasileiras, inclusive na Rede Minas.


"Com o Futurando, nós trazemos o que há de mais atual sobre pesquisas científicas, tecnologia e meio ambiente. Levar ao público informações sobre projetos que vão fazer diferença na nossa vida no futuro e falar sobre ciência de uma forma descomplicada e descontraída é a nossa meta", diz a jornalista.

Conheci Nadia numa loja em Berlim, cidade que mostra sua  força econômica com lojas incríveis, para todos os gostos e bolsos. Ela se aproximou de mim, ao me ouvir falando em português, e naturalmente já pensando em matéria para a Deutsch Welle.

Ela aguardava sua amiga, colega de faculdade, formaram-se juntas na UNESP, Thaís Mattos (foto abaixo).

Thaís Mattos, diferentemente de Nadia, partiu para ser relações públicas

Depois de um mestrado de dois anos em Berlim, com currículo invejável, foi contratada e atua plenamente numa gigante de mídia da Alemanha, a MC Group - Media Consulta International Holding AG. 


O fabricante está agora emplacando álbuns de figurinhas


Luiz Otávio Freitas de Souza (foto) é empresário, proprietário de uma fábrica de placas de automóveis. Casado com Elisângela Alves Neves, é pai de Luísa, de seis anos.

Ele conta que, depois do “boom” da indústria automobilística, com o fim do IPI, até o início deste ano, a demanda de serviço em sua área cresceu demais. 

Depois, com a queda das vendas de veículos novos e de emplacamentos dos 0 KM, o serviço experimentou uma queda. “Mas ainda está bom”, diz.

Os finais de semana são reservados à família e, desde que a filha Luísa começou a montar álbuns de figurinhas, ele aproveitou para se exercitar nas caminhadas pela pista. 

Há três meses, vem ao Parque todos os fins de semana. A menina montou o álbum da Copa e logo depois comprou o da Peppa Pig, uma porquinha cor-de-rosa que é a personagem central da animação galesa-britânica. 

Criada por Neville Astley e Mark Baker, a história virou hit entre as meninas do mundo todo, e o álbum é peça obrigatória nas mochilas infantis.

Luiz Otávio reclama apenas da falta de bancos sob a sombra das árvores, para um merecido descanso depois dos exercícios. (post Tetê Rios)

sábado, 30 de agosto de 2014

Karla Brunet, errante, doutora nas artes do mundo


( EAS, de Berlim, especial para o Blog do Parque)  A gaúcha Karla Brunet (foto) é fotógrafa, artista e pesquisadora. Mora em Berlim, no bairro de Kruezberg, e está fazendo um pós doutorado em artes e tecnologia.

Que vem a ser o seguinte.

O artista imagina uma instalação contemporânea, por exemplo. Mas não tem o conhecimento tecnológico necessário para implantar a ideia. A Karla pode ser esta pessoa que vai ensiná-lo com a tecnologia, vai fazer por ele ou vai se utilizar ela própria em suas ideias.

Que não param de brotar de sua mente ágil e fértil.

Ela mesma é programadora de computadores e ensina a matéria para artistas na Universidade Federal da Bahia.

Karla é uma viajante compulsiva. Já esteve no mundo todo, África, Austrália, Américas, Europa. É uma errante. 

E tem até um site onde conta suas histórias, suas viagens, suas impressões, um pouco de sua vida agitada. Entre lá: http://errante.com.br/

Veja só o currículo de Karla Schuch Brunet, nascida em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Doutora em Comunicação Audiovisual (UPF, Espanha – bolsa Capes), mestre em Artes Visuais – Fotografia (MFA, Academy of Art University, EUA  – bolsa Capes) e especialista em Crítica da Arte Eletrônica (Mecad, Espanha).

Desenvolveu e participou de projetos em artes visuais e internet, e, também, lecionou em universidades de São Paulo e Salvador. Entre 2007 e 2009 realizou pesquisa de pós-doutorado em cibercultura no Pós-com/UFBA (bolsa Fapesb).

Igualmente, participou de diversas exposições artísticas, tanto no Brasil quanto no exterior. Hoje em dia, é professora do IHAC (Instituto de Humanidades, Artes e Ciências) e do Pós-Cultura da UFBA, onde pesquisa projetos de interação entre arte, ciência e tecnologia.

Abaixo, três fotos de uma escultura no pátio elevado em frente à Berlin Hauptbahnhof (principal estação de trens de Berlin), numa representação Hight Tech em homenagem aos viajantes, à mobilidade das pessoas, conforme imaginado pelo professor Jurgen Goertz. A nova estação foi inaugurada em 2006 pela Chanceler Ângela Merkel.







sexta-feira, 29 de agosto de 2014

O Brasil empresarial atua com pesquisa de mercado e informatização


Luiz Antônio Godinho (foto) é professor universitário, formado em Administração de Empresas, com mestrado e doutorado em pesquisa de mercado. 

Pai de Júlia, de dois anos e oito meses, mora no Santa Lúcia, e sempre que pode, vem ao Parque da Barragem para caminhar. Nos fins de semana, se diverte aqui com a filha.

Segundo ele, sua área de estudos só tende a crescer no Brasil, tanto no setor público quanto no privado. 

Afinal, com toda a tecnologia à disposição, a viabilidade de qualquer negócio exige, antes de seu início, uma ampla pesquisa de mercado

A pesquisa acadêmica também é outra área que experimenta elevado crescimento, ampliando o mercado para os estudiosos do assunto.

O professor destaca os altos ganhos para a sua área com a informatização, que veio agregar velocidade e agilidade, tão necessários nos tempos atuais. (post Tetê Rios)

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A baiana Evelyne trocou Feira por Berlim


(EAS, de Berlim, especial para o Blog do Parque)   A baiana Evelyne Leandro, 32 anos, casada, está há quase cinco anos morando em Berlim e não troca esta cidade por nenhuma outra. Nem mesmo por sua querida Feira de Santana, onde conheceu o marido alemão.

Evelyne circula pela cidade com desenvoltura, usa o transporte público, ônibus, trens, metrô e bondes com passe único, que ela compra por 700 euros e que servem para o ano todo, em qualquer meio de transporte público, à exceção de taxi e carros alugados.

O marido Paulo Puwalla é professor de economia, informática e ainda se dedica à orientação profissional. Os dois trabalham em ONGs que lidam com estrangeiros, imigrantes em período de adaptação ao país.


Berlim tem cerca de 450 mil estrangeiros morando na cidade, registrados, para uma população de 3,4 milhões de habitantes. É o terceiro destino turístico na Europa, com 24 milhões de pernoites/ano, depois de Londres e Paris, e se oferece aos turistas com seus 180 museus, 500 igrejas, 5000 bares (Belo Horizonte que se cuide) 135 teatros e três casas de óperas.




quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Caminhar por Berlim



(EAS, de Berlim, para o Blog do Parque)  Estou em Berlim há 20 dias e não deixei de fazer minhas caminhadas um dia sequer.

A cidade permite, apesar do clima maluco que a gente enfrenta por aqui. Estamos em pleno verão e durante o dia basta o sol se esconder, a temperatura baixa para uns 13 graus. Um gelo.

Venta muito mas a cidade permite longas caminhadas. É uma cidade plana, densa de árvores, nas ruas, em frente às casas, no meio das avenidas, parques e mais parques. Os carros, ônibus, trens, caminhões não soltam fumaça nem fazem barulho.

Não se ouve música que alguém escuta dentro do carro. Sem essa desses malucos com carros tunados, alto falantes a toda, para incomodar a rua toda.

O transporte público é eficiente. Os ônibus não atrasam, os trens estão sempre no horário, a logística para você sair de um ônibus e pegar um metrô, por exemplo, é perfeita, no tempo certo.

Os taxis nem são tão caros assim, e estão sempre por perto. Só Mercedes na cor bege.

A língua é complicada. Aprendi meia dúzia de palavras, mais para ler e me orientar na rua, nas compras. Mas tenho resolvido todos os meus problemas falando inglês. Quem fala inglês não se perde e se dá bem em Berlim.

Ah. Os alemães gostam, sim, e muito, de futebol. Ao ponto de em épocas de grandes jogos em Berlim, o hotéis ficarem lotados e com preços reajustados nas alturas. Isto apesar de a capital da Alemanha ser considerada uma das cidades mais em conta da Europa, de preços bem convidativos.








terça-feira, 26 de agosto de 2014

Ir ao dentista ficou mais fácil, assim como frequentar o comércio


Romana Faria Gomes é dentista, mora no Bairro Luxemburgo e caminha regularmente pelas manhãs no Parque da Barragem, sempre que os horários do consultório permitem. 

Aos fins de semana, porém, sempre acompanhada do marido, Fabrício Cardoso Morais, passa horas se divertindo aqui com a pequena Aline, de dois anos e meio.

Especialista na área de próteses dentárias, Romana observa que, atualmente, a Odontologia está mais acessível à população. 

“Assim como o comércio em geral, ir ao dentista também ficou mais fácil. Antes, tratar dos dentes era algo muito caro, hoje os tratamentos podem ser pagos em prestações, e isto facilitou muito o acesso das pessoas”, afirma.

A profissional ressalta também que, como a média de vida do brasileiro aumentou, mais e mais pessoas passaram a procurar os serviços de um dentista. 

“Há clientes e trabalho para todas as áreas da Odontologia”, diz ela.

Romana acha que o Parque deveria ter brinquedos para a diversão da criançada, como balanços e escorregadores, como os que existem na Praça da Assembleia. 

“Muitos pais vão para lá por causa dos brinquedos, mas aqui o espaço é muito melhor para a meninada”, sugere, ao saber do projeto do Novo Parque da Barragem, idealizado por este blog e que começa a tomar corpo com a Associação dos Amigos e Frequentadores do Parque da Barragem. (post Tetê Rios)

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Berlim, a cidade que se preocupa com o cidadão


(EAS, de Berlim, para o Blog do Parque) O cidadão é prioritário na cidade de Berlim.

A capital está em obras, agora construindo mais 20 quilômetros de linhas subterrâneas para melhorar ainda mais o desempenho do U-Bahn, o metrô da cidade, inaugurado em 1902, hoje com 147 quilômetros em suas dez linhas, com 195 estações.

Pensando no cidadão, a cidade espalhou pela cidade banheiros públicos, os City Toilettes, que custam 50 centavos de euro pelo uso, tem uns 15 metros quadrados, são limpinhos e atendem com eficiência aos deficientes físicos, que entram com cadeiras de rodas, ou mães com carrinhos de bebês, e que circulam com desenvoltura por toda Berlim nos metrôs e ônibus.

Os transtornos das obras na cidade são minimizados pelos tapumes, rígida fiscalização, avisos com muita informação sobre o que se está fazendo e uma enorme preocupação com a segurança do cidadão.

Os grandes prédios estão gramando seus telhados. É mais uma medida ecológica em benefício do cidadão e da vida na metrópole de quase 3,5 milhões de habitantes. 

Nas fotos os telhados do Hospital Vivanes, em Kreuzberg, e de prédios no Mitte, centro de Berlim. 

As obras são em frente à principal estação de trens da cidade, a Berlin Hauptbahnhof.







domingo, 24 de agosto de 2014

Aprendendo a cair e a se levantar. Miriam ensina as filhas Letícia e Marina


Servidora pública federal, funcionária do Ministério Púbico, Miriam Passos é mãe de Letícia, 3 anos, e Marina, de 6 anos. 

Um dos programas prediletos das meninas é passar os fins de semana no Parque da Barragem, para onde levam suas bikes e se divertem a valer, aproveitando o amplo espaço para as brincadeiras.

No último fim de semana, descobriram uma nova maneira, descendo a rampa do gramado a bordo de caixas de papelão. 

Para a mamãe, foi uma experiência positiva, que ela espera repetir várias vezes.

“A brincadeira cria confiança e autoestima; as meninas aprendem a cair e a se levantar sozinhas. Ficam vendo o que pode e o que não pode”, diz Miriam.

Miriam caminha sempre pelo Parque. Aos fins de semana, se reveza com o marido: enquanto um fica com as crianças, o outro faz a sua caminhada. Nos dias de semana, Miriam costumava correr no parque todas as tardes, mas interrompeu os exercícios no ano passado

Foi num fim de tarde, quando caminhava sozinha e foi assaltada por três bandidos, que levaram seu celular e até a sua aliança. 

Felizmente, não se feriu, mas agora só vem pelas manhãs, quando o movimento é maior, e, de preferência, em companhia do marido

sábado, 23 de agosto de 2014

Berlim, a capital verde da Europa


( EAS, de Berlim, para o Blog do Parque)  A capital da Alemanha, Berlim, tem 3,4 milhões de habitantes que vivem numa extensa área de 900 quilômetros quadrados.

A cidade é plana, avenidas, ruas e passeios largos, permite uma sadia convivência com as milhares de bicicletas, usadas sem parcimônia pelos berlinenses, que também possuem um ótimo serviço de transporte público com trens e ônibus.

É uma das capitais mais verdes da Europa e possui parques em todos os seus bairros, a começar pelo Tiegarten, bem no centro da cidade.

No bairro de Kruzberg, por exemplo, tem um parque enorme, o Heisenheide, com trilhas em terra e grama, caminhos asfaltados para caminhadas e bicicletas, e até um pequeno jardim zoológico, com variedades de animais, como lhamas, camelos, jumentos, aves, cangurus, alpacas, carneiros, veados, pôneis, bois, vacas. 

Cada qual em seu espaço particular, limpo e bem cuidado. Na porta de cada espaço, informações completas sobre os animais.

O mesmo acontece com as plantas. Existem placas com o desenho da planta, geralmente árvores enormes, e informações detalhadas.







sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Rita de Cassia também adotou o papelão hill para o filho Lucas


Rita de Cássia Barros (foto) mora no Luxemburgo e é frequentadora assídua do Parque da Barragem. Faz aqui, todas as manhãs, a sua caminhada. Nos fins de semana, traz o filho Lucas, de quatro anos, para se divertir e se encontrar com amiguinhos.

E foi ao ver a criançada descendo a rampa a bordo de caixas de papelão (o papelão hill) que Lucas se entusiasmou com a brincadeira. 

Rita também adorou, e passaram a manhã subindo e descendo no gramado do Parque. "A brincadeira é saudável, não oferece perigo", observa. 

Pedagoga por formação, Rita é comerciante há vários anos. Proprietária da Dama da Noite, loja especializada em lingeries, ela já teve filial na Avenida Prudente de Morais, mas depois do nascimento do filho, ficou somente com a matriz, na Feira Shop da Savassi, logo na entrada da Rua Antônio de Albuquerque.

Como a maioria dos empresários do comércio brasileiro, Rita sentiu a retração nas vendas no primeiro semestre do ano, mas, agora, está mais otimista em relação às vendas. 

“O espírito do Natal já começa a contagiar”, comemora a empresária. (post Tetê Rios)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Dos EUA para o Parque, Mary Kay chegou com peeling de cristal


Luciene Soares e Uiara Sousa (foto) são consultoras da Mary Kay, a famosa marca de cosméticos norte-americana que conquistou as brasileiras e as mulheres de outros 35 países, onde marca presença desde a sua fundação, há meio século.

Criativas, as duas, moradoras do Santa Lúcia resolveram conquistar novos clientes aos sábados, montando um espaço de beleza ao lado da barraca do açaí. 

As mesinhas e cadeiras foram cedidas pelo Tião, o proprietário das barracas do açaí e do coco.

E ali as consultoras oferecem limpezas de pele gratuitas, peeling de cristal e ainda dão dicas de maquiagem. 

Os resultados do corpo a corpo têm sido excelentes, comemoram. Segundo elas, as mulheres conhecem a marca, mas muitas nunca experimentaram os produtos, que ficam ali, à mostra, para serem manuseados, cheirados, usados.

Além de vários contatos, elas já concretizaram boas vendas, principalmente de bases e batons, dois carros-chefe da grife. 

As consultoras atendem em domicílio, e podem ser contactadas pelos telefones 7348-1988 (Tim) ou 8810-3053 (Oi). (post Tetê Rios)

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Paula Peixoto, a fisioterapeuta virou engenheira


Paula Peixoto (foto) fez uma mudança radical e corajosa em sua carreira profissional. Nem bem acabou de se formar em Fisioterapia, depois de cinco anos de estudos, ela prestou outro vestibular, e está cursando Engenharia de Produção. 

A decisão de migrar da área de saúde para as ciências exatas foi tomada quando sentiu que o fisioterapeuta não é valorizado pelo mercado.

Antes mesmo de se aventurar à procura de trabalho, ela foi à luta em um novo curso, em área que só tende a crescer. E não se arrepende: está adorando a Engenharia. 

Já fez estágio em obras de construção civil e quer se especializar em gestão de projetos, trabalhar com orçamentos, custos.

Moradora do Gutierrez, Paula faz questão de passear todos os finais de semana com seu shitsu Hashi, de dois anos de idade. 

Gosta de variar, vai muito à Praça da Liberdade, mas ama o espaço amplo e a facilidade de estacionamento no Parque da Barragem. (post Tetê Rios)

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Maria Edwiges, a homeopata cura alergias de crianças


Wagner Barroso de Araújo e Maria Edwiges Coelho Barroso (foto) são habitués do Parque da Barragem aos fins de semana. 

Ele é especialista em Informática, ela médica homeopata. Moradores do Luxemburgo, são pais de Paulo, economista recém-formado, já cursando mestrado, e Pedro, que acaba de se formar em Medicina e faz residência em neurocirurgia. 

O casal sempre aproveita o sábado e o domingo para caminhar pela pista, já que, durante a semana, os horários não permitem os exercícios.

Apaixonada pela homeopatia, Edwiges conta que se especializou nesta área da Medicina depois de se desiludir com a tradicional. “Me cansei de não curar as pessoas”, explica. 

No início, diz que enfrentou o maior preconceito por parte dos próprios colegas, que não viam a área com bons olhos.

Mas diz que conquistou principalmente as mães de crianças alérgicas, para quem a homeopatia é a solução, especialmente para os casos de doenças respiratórias das áreas superiores, como a rinite, e também nos casos de alergias. 

A homeopatia, uma área que é preventiva por excelência, dispensa os antibióticos e promove a cura de todo o corpo, ensina a especialista.

“Para mim, a maior felicidade é ver as mães felizes, com seus filhos livres de doenças que, tratadas tradicionalmente, exigem o uso quase que constante de antibióticos e anti-inflamatórios”, comemora a médica. (post Tetê Rios)

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

A economista quer o Parque vibrante e seguro todas as noites


Jussara Bartels (foto) é economista, mas está abraçando outra profissão: começou a cursar Contabilidade, uma área que, a seu ver, oferece mais oportunidades de trabalho na área privada, onde prefere atuar. 

“A Economia é um campo bom para pesquisa e no setor público, duas áreas que não me atraem”, confessa.

Moradora do Santo Antônio, pertinho da Avenida Prudente de Morais, todos os dias Jussara passeia pelo Parque da Barragem com a beagle Luma

Antes, vinha a pé, mas, como a cachorrinha envelheceu (está com 11 anos), agora pega o carro para percorrer poucos quarteirões, de forma a não cansar o animalzinho.

Frequentadora do Parque há mais de 20 anos, Jussara caminhava por aqui todas as noites, mas a insegurança fez com que mudasse seus horários. 

Agora, vem pela manhã e, quando não tem tempo, prefere a Avenida Bento Simão. “É muito triste, antes as noites por aqui eram uma festa, ficava lotado. 

Mas a violência expulsou os frequentadores noturnos. Que migraram para a Bento Simão”, lamenta, fazendo questão de destacar que nunca foi assaltada ou presenciou qualquer tentativa de assalto.

Ao saber dos projetos do Novo Parque, a economista se entusiasma, aplaude a ideia e sugere um novo projeto paisagístico. “Nosso potencial aqui é imenso, é só saber aproveitar”. (post Tetê Rios)

domingo, 17 de agosto de 2014

Justiça do Trabalho, ágil em Minas, morosa em Brasília


Jairo Augusto Tanure (foto) é advogado, especialista em Direito Trabalhista. Atua essencialmente na área corporativa, como funcionário de uma empesa que atende a grandes corporações. 

Embora defenda os patrões, Jairo diz que a Justiça, atualmente, tende a proteger integralmente os direitos dos empregados.

Ele elogia a Justiça do Trabalho de Minas, uma das mais ágeis do país. O problema, segundo ele, é quando há recursos e os processos estacionam em Brasília, no TST. 

O motivo, todos sabem: excesso de ações trabalhistas e carência de efetivo. 

O resultado, um drama para milhares de trabalhadores brasileiros que tiveram de recorrer ao Judiciário em algum momento de suas vidas, e sofrem com a morosidade, processos que se arrastam por anos e anos, sem julgamento definitivo nos anais superiores.

Pai de Pedro Augusto, de três anos e meio, Jairo é um habitué do Parque da Barragem aos fins de semana. Morador do Bairro Santa Lúcia, ele traz o filho todos os sábados e domingos para passear por aqui

sábado, 16 de agosto de 2014

Garça, patos e agora gansos. A família cresce na Barragem


Um casal de gansos veio se juntar aos habitantes da lagoa do Parque da Barragem. 

Não se sabe de onde surgiram, se são domésticos, mas o fato é que passaram a conviver pacificamente com os patos e a garça, que reina solitária e absoluta há tempos, para deleite dos caminhantes e, principalmente, da criançada. 

Moradores da grande cidade, muitos nunca tinham visto um ganso, e curiosos, queriam se aproximar das aves.

Os gansos vêm sendo usados como aves de guarda, especialmente no meio rural, onde espantam quem chega sem ser convidado. Têm baixo custo e requerem poucos cuidados, mas fazem barulho sempre que alguém entra em sua área e, por isso, são conhecidos como "sinaleiros".

Diferentemente de outros animais de guarda, principalmente o cão, o ganso tem um campo de visão melhor e um olfato também aguçado

E é um animal que fica alerta dia e noite. E o barulho que ele faz é exatamente para dar o alarme, como uma sirene. (post Tetê Rios)

PMs agora vão de moto para o Parque. E a tranquilidade continua


O Parque da Barragem ganhou reforço de policiamento. A bordo de suas motos de 150 e 300 cilindradas, os soldados Claudinei e Guilherme, do 22º Batalhão da Polícia Militar, cumprem plantão de manhã até a tarde nas proximidades dos campos de futebol. 

O objetivo, além do policiamento ostensivo, é poder agir com rapidez e maior mobilidade que as patrulhas de carro, no caso de tentativas de assalto. 

Os dois policiais garantem que, até agora, felizmente, não atenderam a nenhuma ocorrência no local. (post Tetê Rios)

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Isenção do Imposto de Renda para pessoas com mais de 65 anos de idade


Os idosos brasileiros, principalmente aqueles com mais de 65 anos de idade, estão enfrentando a nova crise econômica e política brasileira com mais dificuldades.

Especialmente aqueles que estejam doentes, enfrentando tratamentos com remédios controlados e preços descontrolados

Ou que tenham assumido novamente o controle da própria casa, com filhos que saíram e voltaram trazendo os netos, ou que nem tenham saído de casa por falta de empregos.

A realidade é que os aposentados não têm os reajustes a que fazem jus. Além disso, não é justo cobrar imposto de renda daqueles que contribuíram a vida inteira e hoje vivem com renda mínima. E ainda pagam imposto sobre a renda. Mas que renda?

Assine a petição da comunidade na AVAAZ.ORG, que já recolheu 119.067 assinaturas e vai levar o projeto de lei para o Congresso Nacional.

Eu, Eustáquio Augusto dos Santos (foto), editor deste Blog Parque da Barragem, já assinei.

Assine você também. E nem precisa ter mais de 65 anos. A assinatura vale para os maiores de 16 anos, os eleitores brasileiros.

https://secure.avaaz.org/po/petition/ISENCAO_DO_IMPOSTO_DE_RENDA_PARA_PESSOAS_COM_MAIS_DE_65_ANOS_DE_IDADE/?tzAwbfb


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

O engenheiro Diogo já jogou vôlei e hoje constrói estradas, pontes e viadutos


Diego Pontes (foto) nasceu e foi criado em Brasília. Filho de mãe mineira e pai cearense, casou-se com uma mineira e há dois anos deixou a capital federal para morar em Belo Horizonte.

Escolheu a Vila Paris para criar a pequena Anita, sua única filha, de quatro anos. Ex-jogador de vôlei, formou-se em Engenharia Civil e trabalha em uma empresa especializada em planejamento de obras da construção pesada.

Diego planeja estradas, pontes e viadutos, e viaja muito pelo país. Reconhece que o setor atravessou momentos difíceis nos últimos dois anos, mas acredita que agora o segmento começa a entrar em uma nova fase, mais promissora.

Sobre a queda do viaduto da Avenida Pedro I, Diego prefere não dar opinião: fiquei sabendo das notícias por meio da imprensa, cada um fala uma coisa, é muito difícil opinar. 

Nestes momentos, fica difícil achar quem errou, se houve apenas um erro”, afirma.

Frequentador assíduo do Parque da Barragem, Diego gosta de correr pela pista, mas é nos fins de semana que curte bons momentos ao lado da filhota, a quem ensina as primeiras pedaladas. (post Tetê Rios)

terça-feira, 12 de agosto de 2014

O professor Humberto vai estudar sistemas quânticos na Eslovênia


Humberto Lemos (foto) é professor universitário. Dá aulas de Matemática no Campus de Ouro Branco da Universidade Federal de São João Del Rey. Morou na pequena cidade durante três anos, assim que foi aprovado no concurso, quando a faculdade acabava de ser implantada ali.

Há dois anos, transferiu-se novamente para Belo Horizonte, quando sua mulher, Larissa, formada em Direito, passou num concurso do Ministério Público. 

Atualmente, mora no Bairro Santa Lúcia e é frequentador assíduo do Parque da Barragem aos fins de semana, para onde vem com a pequena Cecília, de cinco anos e meio, para pedalar e jogar bola.

Com mestrado e doutorado em Física pela UFMG, Humberto está de malas prontas para a capital da Eslovênia, Liubliana, para onde segue no final deste mês.
A República da Eslovênia é um pequeno país do Leste Europeu, a oeste da Itália. 

Integra a União Europeia desde 2004 e é o único ex-país comunista a fazer parte ao mesmo tempo da União Europeia, do Acordo de Schengen, da Zona do Euro, da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, do Conselho da Europa e da Organização do Tratado do Atlântico Norte. 

Seu Índice de Desenvolvimento Humano é o 21° maior do mundo, segundo a Organização das Nações Unidas.

Humberto foi aprovado pelo Programa Ciência Sem Fronteiras, do governo federal, e vai fazer um pós-doutorado naquele país, com uma pesquisa sobre Sistemas Quânticos Abertos

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Breno Zeymer, um mineiro no Reino da Noruega


O Blog Parque da Barragem tem correspondentes atentos, do outro lado do mundo.  Da pequena Gjøvik, (pronuncia-se Diovic) uma comuna da Noruega, com 27 mil habitantes, o estudante Breno Zeymer, que cursa Ciência da Computação na Universidade Federal de Viçosa, manda uma ideia para o projeto do Novo Parque.

Ele acaba de chegar à cidadezinha, situada às margens do imponente Lago Mjøsa, para estudar por um ano na Gjøvik University College, por meio do Programa Ciência sem Fronteiras.  

Junto de outros dez estudantes brasileiros, curte o verão norueguês, com temperaturas em torno dos 30 graus.

No Inverno, a maior parte da superfície da Noruega se transforma num paraíso coberto de neve. A temperatura chega a beirar os 20 graus negativos e, em algumas regiões, os termômetros podem cair até -40°C.

Mas quando faz calor, a população se esbalda num pequeno lago que, quando vem a neve, se transforma em uma pista de esqui. 

“Vai aí uma ideia para o projeto do Novo Parque. A nossa lagoa é imensa perto deste laguinho, que só tem o trampolim, uns banquinhos muito ajeitados ao redor e um gramadão onde as pessoas ficam tomando sol”, diz Breno que, quando está em Belo Horizonte, bate ponto na Barragem, especialmente aos fins de semana. (post Tetê Rios)


domingo, 10 de agosto de 2014

Dimas Figueiredo, um otimista incorrigível


Dimas Figueiredo (foto) é empresário na área têxtil e afirma que o setor está passando por crise sem precedentes. 

Mas ele é um otimista incorrigível e entende que o País vai sair desta situação, como já o fez em outras.

Em suas caminhadas de fins de semana, sempre numa roda de bons amigos empresários e profissionais liberais, Dimas Figueiredo tem dito que a burocracia na área fazendária também é um forte entrave para a realização de negócios.

Dimas é um dos maiores importadores de tecidos da China, utilizados em suas quatro unidades de confecções em Minas Gerais e Santa Catarina. 

Ele continua importando, ainda acreditando que os consumidores, retraídos neste momento, voltarão à carga já no ano que vem.

Se a política assim o permitir