sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Liza Prado sugere jardins sensoriais para parques públicos

O arquiteto Gustavo Penna vai levar em consideração em seu projeto para o Novo Parque da Barragem Santa Lúcia as sugestões da deputada Liza Prado (foto), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da AL.

É de sua autoria o projeto que dispõe sobre a criação e implantação de jardins sensoriais, mapas e paredes táteis e brinquedos acessíveis a pessoas com deficiência em parques e praças públicas.

Além disso, os novos sanitários serão adaptados para cadeirantes e todos os acessos construídos de forma a permitir o livre trânsito e conforto das pessoas com deficiência.


Belo Horizonte possui 152.788 pessoas com algum tipo de deficiência motora, 6,4 por cento da população, que precisam de atenção especial do poder público, e a Associação de Amigos do Parque da Barragem Santa Lúcia já levou as sugestões da deputada Liza Prado ao arquiteto Gustavo Penna.

Um comentário:

  1. Clarisse de Almeida31 de outubro de 2014 23:03

    Mas que interessante.Jardins sensoriais? Como seriam?

    ResponderExcluir